Archive for março \31\UTC 2011

Receita do Dia – Frango desfiado com cerveja.

Aprendi esse prato com minha prima Sil, durante as férias. Acreditem é muuuuuuito bom!

Quem acompanha minhas receitas sabe que é meio complicado pra mim dar medidas, já que aprendi a fazer tudo no olhômetro, mas, vou colocar aqui as quantidades que eu usei, que podem tranquilamente ser mudadas.

  • 3 pedaços grandes de coxa + sobrecoxa de frango
  • 3 latas de cerveja (ou o necessário para cobrir o frango)
  • 1 caixa de molho de tomate
  • 1 envelope de creme de cebola
  • sal e demais temperos à gosto
  • queijo catupiry à gosto (ou outro queijo de sua preferência)

Cozinhe o frango na cerveja, não use nenhum tempero, nem mesmo sal. Quando o frango estiver cozido, reserve o caldo e desfie o frango. No caldo acrescente o molho de tomate e o pacote de creme de cebola dissolvido em um pouco de água, coloque o frango desfiado e se quiser temperos à sua escolha (eu usei orégano e pimenta do reino, também achei necessário corrigir o sal).  Em um refratário coloque metade do frango, cubra com o queijo de sua preferência, coloque o restante e cubra novamente com queijo. Leve ao forno apenas para gratinar o queijo. Sirva com batata palha, arroz branco e uma saladinha. É tudibom.

 

Quarta do Crochê – Rosa de crochê

Adorei fazer essa rosa, principalmente porque é fácil demais!!! Além de ser rápida.

Na foto tem 2 versões, a salmão, com 60 pontos e a branca com 40 pontos. Quanto mais pontos fizer, mais voltas ela terá, mas acho que mais que 60  fica exagerado.

Como fazer? Assim ó:

  • Monte 65 ou 45 corr;
  • Contando a partir da agulha, faça 1pa na 8º corr.
  • Faça agora a sequência 2corr, pula 2 corr. da carreira anterior, 1pa na 3º corr. até o fim das 60 corr. Terminando com 1 pa.
  • Vire o trabalho, levante 1 corr e faça em cada espaço de  2 corr. o máximo de pa. que couberem. Nas minhas coloco 8 pa. Prenda com 1pb no pa da carreira anterior. Termine a carreia com 1pb.

Pronto, basta enrolar e costurar a base da rosa.

Beijos 🙂

Artesanato – Reciclando porta retrato.

Estes porta retratos estavam literalmente detonados. A princípio pensei em jogá-los fora, mas depois de conseguir reinventar tantas coisas aqui em casa, achei que daria pra fazer alguma coisa com eles. Fiz a escolha dos tecidos de acordo com as  fotos que já estavam neles antes. Postei apenas como idéia porque não tem muito o que explicar. É passar cola, por tecido e enfeitar. Usei flores de fuxico e de crochê, uns botões e miçangas e lantejoulas. Gostei tanto do resultado, que comprei mais uns porta retratos em tamanhos maiores numa loja de 1,75 (são bem fuleirinhos, mas o que me interessa é só a peça mesmo) vou forrá-los com tecido e usá-los na parede, como quadros, com lindas fotos da minha Happy Family. Assim que estiverem prontos posto aqui.

Beijos 🙂

Rose – Lorrac

Inaugurando os posts sobre pezinhos esmaltados! Pensando aqui em chamar essa coluna de “meu pé esquerdo”, porque o direito é muito torto e tímido e não vai aparecer, rs.

Bem, antes de falar da cor, me deixem alertar: meu pé não é pezinho…e meus dedinhos são tortos, cada unha de um formato (culpa da genética!). Encerrado o assunto, vamos ao esmalte.

Usei o rose da Lorrac.  Adorei…. Nunca usei um nude que ficasse tão bem em mim…simplesmente virou meu esmate de cabeceira. A cor é linda, com um brilho maravilhoso.  Na foto parece que o dedão está mais escuro, mas não está não. Escolhi essa foto porque dentre as que tirei foi a que melhor mostrou a cor real do esmalte. Facílimo de passar, não mancha, não dá bolinha e mais fácil ainda de limpar. Tá eu sei que cores claras de base transparente são sempre fáceis de limpar, mas deixa eu puxar o saco da minha mais nova paixão. O esmalte é classudo e discreto, perfeito para quando temos que ir lindas e não podemos “chocar”. Estou contando os dias para usá-lo nas mãos.

Amei de tudo!

Cuidando das cutículas

Eu sei que ter a obrigação de cuidar diariamente das cutículas não é fácil. A gente trabalha, seja em casa ou na rua, ou mesmo nos dois e a falta de tempo, o cansaço e mesmo a frustração de não ver resultados imediatos, podem encher o saco, mas se quisermos unhas belas e faceiras, temos que adotar cuidados diários, rotina mesmo.

Tem gente que prega que cuidado com a cutícula é creminho apenas, eu acho que vai mais além. Cabelo, pele e unhas precisam de hidratação não apenas pelo lado de fora: água e uma dieta com vitaminas, minerais e fibras é essencial, então mesmo sem gostar vamos mandar pra dentro leguminhos e verdurinhas, gente!

Sem fazer apologia ao costume de não tirar cutículas, pois isso vai do gosto de cada uma, parei de tirar as minhas com tanta frequencia. Nos pés tenho sido radical, sem alicate a mais de um mês, só tirando pelinhas levantadas e uma ou outra pontinha chata. Nas mão sou mais permissiva, elas ainda sofrem com meus ataques insandecidos, mas tenho tentado controlar.

Passei a adotar uma rotina diária que divido em três partes: pela manhã, depois do banho, passo um hidratante (tenho usado um Dove) e meleco bem as cutículas e com elas ainda molinhas do banho, passo um palito de aço que tem a pontinha rosqueada (gosto desse porque ele tira pelinhas soltas). De tarde uso a cerinha da granado e um hidratante, tantas vezes quanto me lembre. E a noite uso o bepantol líquido ( o creme meleca demais a cama) e assim que seca eu passo o óleo para cutículas e unhas da Risqué (Nigth Repair), já falei dele aqui.

Uma vez a cada 15 dias, faço uma esfolição caseira, misturando óleo de amêndoas com açúcar e esfregando (gentilmente) nas cutículas e na pele da mão e dos pés.

Na hora da manicure, uso um amolecedor de cutículas (como estou usando vários, mostro logo todos), bepantol e hidrato. Depois lavo bem para tirar qualquer oleosidade e pinto.

Passei a usar a escovinha de unhas também nas cutículas, todo dia, no banho e adotei luvas de vinil para cozinha e limpeza, pois protegem da secura causado pelo detergente e similares e também fazem o esmalte durar mais.

Minhas cutículas ainda não estão assim uma Brastemp, mas estão comportadas e bem hidratadinhas. Com mais tempo elas vão ficar belas, lindas e loiras, rs.

 

Post Relâmpago – Desabafo


Não sei voces, mas eu fico indignada quando compro algo e ele não tem a qualidade mínima que a gente espera. Pode ser esmalte, livro, comida…o que for. Se o produto está a venda, implicitamente ele nos “grita”: me compra! sou bom!. A gente compra confiando…. e acaba enfurecida.

Acabei de comprar o livro “Harry e seus fãs” (pois é, confesso: sou fanática pelo Potter…) e mal acabei de ler e o livro está um lixo! O título que é escrito em belas e chamativas letras douradas está sumindo. Não posso nem manusear a capa  por que a impressão é de péssima qualidade e a tinta sai como se estivesse com pressa pra tirar o pai da forca …. uma DROGA!!!!

E a página cortada errada? Gente o responsável não pode ter deixado de ver uma lingua branca pulando do livro! Francamente….

Chateada até o osso com isso. Odeio me sentir lesada. Mandei um e-mail para a Editora Rocco. Vamos aguardar para ver o que acontece.

Tem gente que vai pensar: Fresca! É só um livro! Mas quem adora ler, quem tem carinho e apreço por cada livrinho de sua coleção sabe como irrita ter um item assim enfiado no meio da estante.

Falei disso aqui, por que postei no meu blog pessoal e me veio a idéia (que aliás já existia e só amadureceu) de fazer um post sobre Direito do Consumidor. Tipo um guia prático e resumido do que fazer quando algo que compramos não é bom, vem errado, etc… Posto assim que ficar pronto!

 

Esmalte o quê? – parte 01

Toda hora vemos e ouvimos falar sobre tipos de esmalte. É esmalte cremoso pra cá, esmalte holográfico pra lá, mas nem sempre sabemos exatamente do que a pessoa ou o vidrinho está falando. Bem essa dúvida universal,tem solução. Andei pesquisando na rede e encontrei as definições básicas, que podem nos ajudar a entender melhor este vasto universo. Existem muitos outros tipos, mas escolhi os mais comuns.

cremoso: é o tipo mais comum. Um esmalte com brilho próprio, mas de cor sólida, sem gliter ou qualquer efeito diferente.

transparente: outro tipinho que conhecemos de longe. É aquele que depois de passar na unha fica transparente com um leve toque de cor. Geralmente temos que usar camadas e camadas para dar uma cor na unha.

jelly: é transparente mas como as cores são fortes e com muito brilho, acabam cobrindo bem a unha. É diferente do transparente porque mesmo tendo uma base meio com cara de geléia ou gelatina é bem pigmentado e fica ultra brilhante nas unhas.

cintilante: esse tipo é muito velho, antigamente só existia esse tipo de esmalte para quem queria um brilho diferente. A cor é misturada a um brilho cintilante e perolado.

perolado: esse tipo também é antigo. A cor é misturada a um brilho perolado, bem delicado.

metálico: esse nem precisa de muita explicação: é metálico.

glitter:  é o esmalte que parece ter sido mistura a purpurina. Pode ser transparente ou não, mas quase sempre fica áspero ao toque. A aspereza vai variar conforme a quantidade de glitter.

fosco (ou matte): é o esmalte fosco mesmo, sem brilho. Podemos transformar os brilhosos em foscos com os top coat, tipo o matte plusa da BU.

holográficos: é o esmalte que quando exposto ao sol ou a luz intensa abre um prisma, mostrando as cores separadamente, como se fosse um arco íris. Existem ainda os que tem o glitter holográfico, que forma o prisma em seus glitters e não no esmalte em si.

flocados: este tipo é um dos mais lindos (depois dos holográficos). É uma cobertura transparente com pedacinhos que brilham em duas ou mais cores diferentes. Estes pedacinhos parecem flocos de cor.

duo chrome: esses esmaltes mudam a cor conforme a luz bate na unha. Geralmente mostram duas cores diferentes . (muito lindos)

craquelados: esses esmaltes quando usados sobre outros secam e racham, mostrando a cor de base.

Existem muitos outros tipos de esmaltes e vou falar deles na segunda parte do post. Aguardem!

fontes: esmaltolândia, cortes e penteados, unhas de bispo.